Home   /   Destaque  /  Música Por Música  /   A “Sombra” dos Embaixador em Música Por Música
A “Sombra” dos Embaixador em Música Por Música
Depois de terem editado o EP “Os Dedos e os Anéis” pela Farol Música em fevereiro de 2015, a banda de rock Embaixador está de regresso com o álbum “Sombra” que foi gravado no AMP Studio do produtor Paulo Miranda (The Legendary Tiger Man, The Poppers, Old Jerusalem…).
Banda Embaixador

Embaixador

 

Em conversa com Filipe Moura, membro e fundador da banda, contou-nos que este novo trabalho é «um conjunto de temas mais maduros e com uma produção também mais sólida, pois tivemos mais tempo para tal, comparativamente com os EP’s anteriores. E fomos para estúdio já com um trabalho de pré-produção bastante consolidado, resultado de meses de ensaio com o foco na gravação deste disco».

Desvenda-nos que “Sombra”, o nome do álbum, surge porque «a nossa música vive muito de contrastes, de dinâmicas, do suspiro ao grito. Somos uma banda muito agridoce em termos de composição. É um disco com temas de “peso” em termos de mensagem. Sombra foi uma escolha natural».

Para o futuro os Embaixador ambicionam ter a «agenda recheada de concertos, em recintos cada vez maiores e com mais pessoas», onde possamos mostrar a sua música à maior quantidade de público possível. «Uma banda de rock vive de concertos, não vive da internet!», salientam.

MÚSICA POR MÚSICA

Filipe Moura falou-nos um pouco de cada tema que integra o álbum.

Aurora – Desde o 1.º EP – A Outra Face – que Embaixador tem sempre algum apontamento instrumental. Como principal compositor da banda, gosto muito desta liberdade de “pintar” paisagens e cenários, que acabam por dar o mote para o que vem de seguida. Aurora marca o nascer deste disco, o começo de uma jornada.

Quem És Tu – Talvez o tema mais cru do disco. Vem na linha de temas como “A Quem Não Me Dou”, mas mais evoluído diria eu. Uma das escolhas da banda para abrirmos os próximos concertos, certamente!

Sufoca a Meus Pés – Apesar da letra centrar-se num tema bastante triste e negro da minha vida, a música é bastante “para cima”. Talvez o refrão mais “orelhudo” de todo o disco. Tema simples e direto, como gostamos.

Canção do Embalo – Um tema bastante curto e que ainda assim, assume 2 partes distintas, já que termina de uma maneira completamente imprevisível e num tom diferente do início. Dos meus temas favoritos deste novo trabalho, mais uma vez, pela sua simplicidade.

Sozinho – Diria que é o tema mais “pop” deste disco. Era uma melodia que andávamos há muito tempo de volta dela e experimentámos vários arranjos até chegarmos ao resultado final. Vem um pouco na onda do tema “Os Dedos e os Anéis” e achámos que teria o seu espaço neste conjunto de canções.

Acolhe-me Em Ti – O tema mais introspetivo deste disco, sem dúvida. Um dos preferidos de toda a banda, senão O preferido. Um resultado feliz entre composição, performance, dinâmica, sentimento. Estamos muito orgulhosos deste tema e acho que as pessoas vão gostar bastante.

Revolta Negação e Aceitação – Na verdade “Revolta” são 2 faixas distintas (se editarmos uma versão física, haverá mesmo separação), mas na edição digital achámos que não fazia sentido separar em 2 faixas, pois a passagem é direta.
No fundo é um grito de Revolta, é o libertar das más energias, como tal, é um processo mais violento. A primeira parte – Negação – é mais fluída (é sempre mais fácil quando estamos em negação…), já a parte final – Aceitação – é onde o tema explode, pois é sempre mais difícil lidar com a verdade e com os nossos próprios demónios. Contudo, acaba por nos curar mais tarde, quando o sofrimento termina.

Acompanha Embaixador em: https://www.facebook.com/embaixador.rock/

Embaixador

Comments

comments

Related Article