Home   /   Entrevistas  /  Destaque  /   oLUDO sobre ‘Abraço’: «É um pouco diferente do nosso habitual registo»
oLUDO sobre ‘Abraço’: «É um pouco diferente do nosso habitual registo»

Estivémos à conversa com os oLUDO que recentemente lançaram “Abraço”, segundo álbum da banda de indie pop rock portuguesa.

oLUDO - entrevista - abraço

oLUDO

 

oLUDO – «Queríamos que saísse tudo o melhor possível»

Para começar a entrevista, uma curiosidade; porquê o nome oLUDO?
O LUDO é um espaço integrado na reserva natural da Rua Formosa. É um local calmo e onde vai muita gente passear, fazer caminhadas ou mesmo só para relaxar um pouco. É também um jogo, que nos remete um pouco para a música e ao mesmo tempo a diversão.
Como em qualquer banda havia outros nomes. Mas este foi o que consideramos mais apropriado.

Seis anos depois lançam um novo álbum de originais. O que vos levou a este tempo de intervalo entre as edições?
Não houve um motivo… Acontecem muitas coisas durante um ano. Tivemos uma alteração de formação, o que por si já faz com que o trabalho seja diferente. Talvez por querermos respeitar o espaço da pessoa que entrou e esta, por sua vez encontrar o espaço que precisa dentro da banda.
Fizemos uma série de concertos do Almirante e outra antes do disco sair. Tudo isto leva sempre o seu tempo. E uma vez que estávamos a gravar “em casa” não havia pressa para nada. Queríamos que saísse tudo o melhor possível.

oLUDO – «É um pouco diferente do nosso habitual registo»

E como definem este novo trabalho discográfico?
É um pouco diferente do nosso habitual registo. Mas acho que está no caminho de um amadurecimento natural nosso. Quisemos também colocar algumas músicas que já tínhamos na gaveta cá para fora. Digamos que o definimos como “interessante”.

De que inspirações se serviram para a composição dos novos temas?
Nós somos pessoas muito diferentes a nível de gosto musical. Todos ouvimos estilos diferentes de música, e respeitamos muito isso. Durante a fase de composição é quase impossível notar isso, porque nos apoiamos muito uns nos outros sem deixar que “estilos” influenciem o resultado final.
Talvez também nos tenhamos inspirado no que nos une. Somos todos amigos há muitos anos. Somos confidentes e por isso talvez fossemos buscar um bocado disso para a nossa música.

O disco chama-se “Abraço”. Porque a escolha deste nome?
Para já porque é o nome do single. Depois também achámos que fosse uma forma calorosa das pessoas o receberem. O abraço é uma das mais sentidas formas de afecto. Sempre que nos encontramos, ou sempre que nos despedimos o abraço é uma constante. Muitas vezes até quando não sabemos bem o que dizer, ou preferimos estar calados. O abraço é comunicação.

oLUDO – «O nosso concerto ao vivo é bastante diferente do disco»

Irão apresentar o disco no dia 8 de abril no Auditório Municipal do Olhão e dia 13 de abril no Teatro do Bairro em Lisboa. O que podemos esperar destes concertos?
O nosso concerto ao vivo é bastante diferente do disco. Vamos tocá-lo todo como é óbvio, mas temos muitos temas dos outros discos que também queremos que as pessoas ouçam.
Temos também, sempre que é possível, uma componente visual a nível de luz e projeção, para conseguirmos passar melhor a mensagem.

O que ambicionam para o futuro da banda?
Para já tocar muito o disco em todo o País. E tentar chegar ao máximo de pessoas possível. Depois só o tempo o dirá.

Acompanha os oLUDO: https://www.facebook.com/oludo

Comments

comments

Related Article