Home   /   Outros Destaques  /   Os anúncios que não nos saem da cabeça… Por causa da música!
Os anúncios que não nos saem da cabeça… Por causa da música!
A música é extremamente importante em qualquer vídeo, mas mais ainda quando se trata de um anúncio publicitário. Um dos objetivos das marcas é que os anúncios não nos saiam da cabeça e, se a música ficar no ouvido, é meio caminho andado para o objetivo ser atingido e marca grudar, por tabela, em nosso cérebro. Quantas vezes já não deram por vocês a trautear a música do último anúncio que viram entre o telejornal e a novela da noite?

Mas nem sempre as agências de publicidade reconheceram esta importância. Há alguns anos, a música era um extra que nem sequer entrava no orçamento final dos anúncios. Hoje em dia, a inclusão de uma determinada música pode sair extremamente cara – mas também pode valer a pena.

Ao longo dos anos, no entanto, temos alguns bons exemplos de anúncios que fizeram com que andássemos com uma determinada música na cabeça. Quem não se lembra do velhinho anúncio da Optimus, com os típicos assobios da “Young Folks”, dos Peter Bjorn and John? Esta música marcou, literalmente, o verão de 2007.

E como seria possível esquecer Luciano Pavarotti a interpretar a famosa música “La Donna È Mobile”, enquanto se assistia a um casal num restaurante tipicamente italiano, rodeado de uma atmosfera particularmente italiana e, por fim, a partilhar deliciosas pizzas ital… errado, alemãs. Sim, é verdade. Ainda que o cenário fosse muito italiano, este era um anúncio para a marca alemã de pizzas, Dr. Oetker.

Outro bom exemplo é o anúncio da Schweppes (marca de bebidas), com a música “To Build A Home” from Cinematic Orchestra. Os sons perfeitos para mostrar o efeito positivo que a bebida em causa pode ter nas emoções de cada um.

Mais recentemente, o anúncio da Poker Stars (site de póquer), com Rafael Nadal, também nos deixou a pulga atrás da orelha. O famoso tenista aparece nas ruas de Barcelona a jogar póquer no seu telemóvel (e a ser seguido, sem perceber, por uma multidão) ao som da interessante “Tosta Mista”, da banda Hooded Fang.

No que toca a conjugação de som e imagem, o anúncio da Sony Bravia (marca de televisão) é exemplar. As explosões de tinta ao som dos ritmos da música “Thieving Magpie” de Rossini são absolutamente inebriantes.

Depois há anúncios como o da Apple, ao iPod e iTunes, em que o ritmo por si só nos faz querer saltar da cadeira e aproveitar a música. De uma forma muito simples, quase não é preciso vídeo – e a simplicidade das cores e silhuetas mostra isso mesmo. “Are You Gonna Be My Girl” , dos Jet, faz o trabalho todo.

Mas se houve um anúncio que de facto levou a música a outro nível – até usamos ele para ilustrar este texto – foi o do canal britânico BBC, You Make It What It Is. Este anúncio, lançado em 1996, contava com a participação de Vic Reeves, Bob Mortimer e uma banda sonora absolutamente irresistível: Perfect Day, de Lou Reed, interpretada não só pelo próprio mas também por nomes como Bono, Morcheeba, David Bowie, Suzanne Vega, Elton John, Boyzone, Burning Spear, M People, Fun Lovin’ Criminals, The Lemonheads, BBC Symphony Orchestra, Shane MacGowan, entre outros.

Uma verdadeira sucessão de talentos que faz quatro minutos de anúncio passarem literalmente a voar.

 

Poker Stars

Poker Stars

Comments

comments

Related Article