Home   /   Notícias  /   Entrevista | Urban Tales «O som mudou quase na sua totalidade. Será mais calmo»
Entrevista | Urban Tales «O som mudou quase na sua totalidade. Será mais calmo»

Urban Tales lançou no início do mês de abril o seu mais recente trabalho nas plataformas digitais.

O projeto de Lisboa volta após 5 anos de hiato com um novo single intitulado “The Name of Love”. De toada bem diferente aos trabalho iniciais, Marcos César fala-nos deste novo som da banda e do seu novo rumo.

Cinco anos depois Urban Tales estão de volta. Porquê este tempo de interregno?
Porque depois do segundo álbum, o “Loneliness Still is the Friend”, queria fazer algo diferente e isso levou o seu tempo. Também me dediquei à produção musical e comecei a trabalhar com bandas o que me tirou algum tempo.
Depois fui fazendo tudo muito devagar, sem pressas até descobrir o som que queria e estar satisfeito com as músicas.

Quem são os Urban Tales atualmente? A formação da banda foi renovada, certo?
Os Urban Tales são um projeto que criei, logo sou eu. Daí e dependendo da situação convido alguns músicos, seja para gravação ou para atuações ao vivo.

Trabalhei com pessoas bastante diferentes em cada música

Com o novo single “The Name of Love” é possível verificar que a nível de sonoridade também há alterações. Fala-nos desta nova fase.
Sim, bastantes. O som mudou quase na sua totalidade. Será mais calmo, mas na vertente de rock/acústico. Trabalhei com pessoas bastante diferentes em cada música o que fez com que cada música soasse diferente.

No novo single contas com a participação de vários atores internacionais, nomeadamente Erik A. Williams. Como surgiram essas colaborações?
É verdade, o Erik simplesmente convidei-o e ele aceitou. Ouviu a demo que tinha, gostou e avançámos para a parceria. Foi muita sorte, porque ele já tem um caminho feito em várias cenas como ‘Conan Obrien’, ‘A tearia do Big Bang’, ‘O Homem perdido no Deserto’, entre outros, o que me fazia duvidar que ele fosse aceitar, mas aceitou.

Será um álbum diferente do que seria de esperar

Depois de apresentado o novo single, segue-se o álbum? O que nos podes revelar?
Não muito… Posso dizer-te que será um álbum diferente do que seria de esperar, cortando coma sonoridade do metal/gótico, mas acho que encontraram muitas nuances do que é e foi o som característico dos Urban Tales.

O que ambicionas para o futuro dos Urban Tales?
Continuar a fazer música, mais que tudo, talvez tocar em eventos de relevo. Sentir que a música dos UT é relevante para quem ouve.

Related Article
Um comentário