Home   /   Notícias  /   Sean Riley & The Slowriders «Foi bom regressar e ser tão bem recebido»
Sean Riley & The Slowriders «Foi bom regressar e ser tão bem recebido»
Sean Riley & The Slowriders editaram no início de abril o novo álbum homónimo. Em entrevista o membro da banda Afonso Rodrigues falou-nos deste quarto álbum e o primeiro de um novo ciclo.

1. Após um interregno de três anos em que alguns elementos se dedicaram a outros projetos musicais, voltaram com novo álbum. Alguma vez o fim da banda foi ponderado?
Nunca. Há uma diferença entre não estarmos a fazer música juntos ou acabar a banda. Isso não nos passou pela cabeça.

2. Qual foi o momento chave em que decidiram voltar e criar novas músicas?
Foi uma combinação de vontade e saudades com oportunidade e tempo.

3. Esse mesmo tempo de interregno foi positivo para voltarem com mais vontade de criar um novo álbum?
Sem dúvida, acho que toda a gente chegou a este disco com imensa vontade de tocar.

4. Porque deram ao novo álbum o nome da banda?
Fazia sentido, tanto do ponto de vista de ser o início de um novo ciclo como da afirmação da identidade da banda.

Este é bastante diferente dos anteriores, tanto do ponto de vista composição como da produção

5. O que diferencia este disco dos anteriores?
Tentamos que todos os nossos discos sejam um pouco diferentes. Este é bastante diferente dos anteriores, tanto do ponto de vista composição como da produção.

6. Quais foram as vossas principais influências na criação deste novo trabalho?
As nossas vidas, acho. Não acho que musicalmente tenhamos trazido muitas das nossas influências musicais para este disco. Acho que é um disco de dentro para fora.

Não somos muito da expectativa, somos mais dos objetivos

7. O novo álbum entrou diretamente para o 4.º lugar dos discos mais vendidos em Portugal. Esperavam tão boa receção por parte do público ou estavam receosos?
Quando fazemos algo nunca se sabe bem o que esperar. Não somos muito da expectativa, somos mais dos objetivos. Foi bom regressar e ser tão bem recebido.

8. Irão atuar naquele que é considerado o melhor festival em Portugal e também um dos melhores da europa, o Nos Alive. Já estão ansiosos para o concerto do dia 7 de julho?
Sempre ansiosos para qualquer festival, adoramos tocar nesse ambiente. Já tivemos uma experiência maravilhosa no Alive e esperamos que se repita.

9. Para além desse concerto, por onde irão atuar os Sean Riley & The Slowriders?
Para já na Madeira, num outro festival fantástico que é o Aleste.

10. Como definem atualmente a música que se faz em Portugal?
Portugal atravessa a melhor fase que me lembro. Não me recordo de nenhum outro momento com tanta gente a fazer coisas de tanta qualidade.

Related Article
Um comentário
  • Videoclip | “Greetings” de Sean Riley & The Slowriders |

    […] Sean Riley & The Slowriders regressaram às edições discográficas no passado dia 8 de abril de 2016 com um novo registo, homónimo, o quarto da carreira da banda, composto por 10 temas no alinhamento caracterizados pela intensidade sonora e descomprometimento contagiantes. Recentemente conversámos com Afonso Rodrigues, membro da banda, que nos falou deste novo disco. Leia a entrevista aqui. […]