Home   /   Destaque  /   Festivais de música proibidos até ao final do verão
Festivais de música proibidos até ao final do verão
Os festivais de música agendados até ao dia 30 de setembro não se irão realizar. O Governo tomou a decisão, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, devido ao surto da pandemia da doença COVID-19.

Esta decisão abrange festivais como o Sumol Summer Fest (3 de julho), VOA Heavy Rock (2 e 3 de julho), NOS Alive (8 a 12 de julho), Rolling Loud (8 a 10 de julho), Super Bock Super Rock (16 a 18 de julho), MEO Marés Vivas (já tem nova data em 2021), MEO Sudoeste (4 a 8 de agosto), Neopop (12 a 15 de agosto), Bons Sons (13 a 16 de agosto), Vodafone Paredes de Coura (19 a 22 de agosto), EDP Vilar de Mouros (27 a 29 de agosto), NOS Primavera Sound (3 a 5 de setembro), entre outros.

Os festivais Rock in Rio, North Music Festival, Boom Festival e o Festival do Crato já tinham anunciado o reagendamento para 2021.

A Proposta de Lei prevê a emissão de um vale de igual valor ao preço do bilhete de ingresso pago, garantindo-se os direitos dos consumidores.

Related Article