Home   /   Novos Discos  /   Fogo Fogo lançam o seu primeiro EP de originais
Fogo Fogo lançam o seu primeiro EP de originais
Os Fogo Fogo lançaram recentemente “Nha Cutelo”, em exclusivo vinil formato 7’’.
Fogo Fogo - Nha Cutelo

Fogo Fogo – Nha Cutelo

Fogo Fogo é um projeto que nasce do desafio feito pela Casa Independente ao músico João Gomes para que reavivasse os bailes dançantes de domingo, evocando esta Lisboa vibrante e avassaladora, essa Lisboa onde cabe toda a África, mas sobretudo a que fala português, a do passado, presente e a do futuro. Nha Cutelo, que conta com os primeiros originais da banda, nasce na Casa Independente e tem o selo discográfico Espanta Bjon, o nome dos eventos na Casa Independente.


Nástio Mosquito, poeta e músico escreve sobre os Fogo Fogo:

“Quem mandou lhes nascer?

Fogo-Fogo. Casa Independente. Mais uma celebração da cultura do baile, do quintal, do clube e dos exageros familiares da carne e do coração. Desta vez eu estou lá. Desta vez sou testemunha. Testemunhar a poeira que a banda gera – num lugar sem vestígio de terra batida, areia, e cimento mal aplicado – é algo que se inspira, e inspira. Sem que me dê por isso, uma pergunta-exclamação se faz sentir na ponta de meu dedo indicador; o da mão esquerda.
A pergunta-exclamação é, “Quem mandou lhes nascer?”

Quem mandou lhes nascer de úteros férteis de interdependência emocional e cultural?
Quem mandou lhes nascer de úteros onde aulas de geografia foram informação, e não delimitação do viver experienciando?Quem mandou lhes nascer alerta, apaixonados e disponíveis para dar recebendo?
Quem mandou lhes nascer na tuga?!? Sim, porque Portugal é outra coisa…

(…)

Oiço Fogo-Fogo e não me lembro de diversidade. Oiço Fogo-Fogo e não penso em multiculturalismo. Oiço Fogo-Fogo e sinto que eles me pertencem. Ser atropelado pela energia rítmica, e o ar que se esvai intencionalmente das cordas vocais de quase toda a banda, nos faz acreditar que também somos capazes de cantar e de convidar, e ser convidados, para dançar. (…) Presenciar Fogo-Fogo alimenta partes em nós que se revelam famintas de troca humana. É suor-perfume que nos lembra que ter vontade por vezes basta!

Minha missão com este texto era comunicar-vos, legitimando assim o lugar dos Fogo-Fogo no “hoje” da música feita em Portugal. Era o plano comunicar os novos temas musicais que vão lançar – revelando, intensamente, o facto de serem imperdíveis – e as pouquíssimas cópias que estarão disponíveis (500 apenas e com capa concebida pelo artista plástico Francisco Vidal) e a editora onde o vão fazer… Era incumbência deste texto difundir também as matinés de Domingo que reativam semanalmente o baile no já não tão decadente Intendente, lembrando que, numa qualquer matiné da Casa Independente poderemos voltar a cruzar-nos com AC, Karlon, Sara Tavares, Julinho da Concertina, ou Mayra Andrade a título de exemplo. Era desígnio deste texto…
Bem, acho que compreendem a ideia.

O que eu quero aqui é partilhar convosco que os Fogo-Fogo, empregando sua própria leitura da mesma, tocam sons que homenageiam a música de dança Africana. Tocam música que amam com a convicção e fúria de quem nutre paixão por aquilo que faz. Sentir isto de um grupo de músicos com o número de quilómetros que cada um acumula, depois de anos de estrada e projetos vários, é aconselhável e recomendável… Fogo é Fogo.”


A capa do vinil é assinado pelo artista plástico Francisco Vidal e faz parte de uma série de nove pinturas assinadas pelo autor. Esta série de pinturas é diretamente inspirada pelo movimento “Acaba de Me Matar” que surgiu em Angola, de forma espontânea, e que através da arte, faz uma crítica social.
Este acaba por ser o mote para este trabalho uma vez que Francisco Vidal acredita que a arte, seja pintura ou música, desempenha um papel central não só na promoção do encontro entre as pessoas como na capacidade de as fazer pensar.
Também através da pintura que dá capa a este 7’’, Francisco Vidal pretende retratar uma Lisboa genuína, próxima da Lisboa que cantam Fogo Fogo e que representa a mistura cultural que a cidade integra. Um encontro feliz entre artistas.

Datas de concertos dos Fogo Fogo

07/06 NOS Primavera Sound, Porto
16/ 06 Festival Pé na Terra , Fuzeta
01/07 – Fusion Festival (Alemanha)
07/07 – SAFIRA 18 Montemor o Novo
20/07 – FMM Sines
23/07 Boom Festival
28/07 – XX Festival de Lavre
09/08 – A anunciar
18/08 – A anunciar
31/08 – Azores Burning Summer

Related Article