Home   /   Novos Singles  /  Letras  /   “Sempre Bem” é o novo tema de Capitão Fausto
“Sempre Bem” é o novo tema de Capitão Fausto
“Sempre Bem” é o primeiro tema de avanço do quarto álbum dos Capitão Fausto. “A Invenção do Dia Claro” – nome do álbum – foi gravado no Red Bull Studios São Paulo em dezembro de 2017, pelas mãos e os ouvidos do Rodrigo “Funai” Costa.

O novo trabalho discográfico da banda tem data de lançamento prevista para o último trimestre de 2018.

Segundo a banda: “desde o início que o disco foi imaginado para incluir a ideia que tínhamos de “Brasil” na nossa forma habitual de fazer música. Nunca foi intenção fazê-la à maneira de lá mas sim procurar a apropriação de alguns elementos sónicos ou melódicos mais específicos, retirando-os do seu contexto habitual para servirem as nossas canções. Nos textos fala-se da relação com a rotina, da complexidade das relações humanas e do fatalismo inexorável do amor.”

O vídeo de “Sempre Bem” foi realizado por Gonçalo Perestrelo, misturada no Estudiozeco e masterizada nos Estúdios Sá da Bandeira. Nos Coros a canção conta com a participação de Catarina Wallenstein, Constança Rosado e Madalena Tamen.

Banda Capitão Fausto

Capitão Fausto

[LETRA] Sempre Bem – Capitão Fausto

Ficar com o tempo a dobrar
Sair com seja quem for
Não ter de justificar
Cavar buraco maior
Decidir onde o escavar
Guardar lá dentro a tristeza
Se ficar escondida acaba por passar
Ouvir a ‘Tava num Bar’
Sair com Joe e Fernão
Passar a noite a brincar
Fazer das tripas carvão
Voltar ao sítio escavado
Encontrar lá a tristeza
Se deixar escondida acaba por passar

[Refrão]
Deixa-a ficar
Então, há gente que anda a passar pior
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
Os meus irmãos
P’ra quem eu vivo, nunca vão arrancar
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
Deixa-a ficar
Então, há gente que anda a passar pior
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
A minha irmã
P’ra quem eu vivo, nunca vai arrancar
E é por isso que aguento
Eu não me posso mais queixar

Ter gente em volta da mesa
A cantar esta canção
Que é sobre a minha fraqueza
A dor do meu coração
E a pergunta que eu faço
É se vou ter a certeza
Ou se amanhã traz contradição
Portanto aceito a derrota
E o que a vida me dá
À noite aplico a batota
E amanhã se verá
Se eu volto ao sítio escavado
E já passou a tristeza
Ou se outra vez me ponho a lamentar

[Refrão]
Deixa-a ficar
Então, há gente que anda a passar pior
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
Os meus irmãos
Com quem eu vivo, nunca vão arrancar
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
Deixa-a ficar
Então, há gente que anda a passar pior
Eu não me posso queixar
(Ai eu não me posso queixar)
A minha irmã
P’ra quem eu vivo, nunca vai arrancar
E é por isso que aguento
Eu não me posso mais

Ficar, partir
Não ter, decidir
Guardar, ouvir
Eu não me posso mais
Ficar, partir
Não ter, decidir
Guardar, ouvir
Eu não me posso mais

Ficar com o tempo a dobrar
Sair com seja quem for
Passar a noite a brincar
Cavar buraco maior
Cantar a minha tristeza
E achar que vou ficar bem
Não se pode tar sempre bem

Related Article