Home   /   Sem categoria  /   Entrevista | Filipe Pinto
Entrevista | Filipe Pinto

Desde o ano de 2009 que Filipe Pinto, natural do Porto, dispensa apresentações. Conhecido por ser o vencedor da 3ª  Edição dos Ídolos, na qual ganhou um curso na London Music School.

A dias de lançar o seu primeiro trabalho de originais, Cerne, Filipe concedeu-nos uma entrevista a qual podem conferir abaixo.


Curiosidades:
» Um álbum:  Eddie Vedder – Into the Wild
» Uma música: Canção de Embalar – Zeca Afonso
» Um livro: Dan Brown – Anjos e Demónios
» Um filme: A Vida é Bela
» Uma citação: “A vida é como uma sala de espectáculos; entra-se, vê-se e sai-se.” Pitágoras





Made In Portugal – Como prémio da vitória no concurso ídolos, realizaste um curso de canto, guitarra e piano em Londres, na London Music School. Como foi a experiência?


Filipe Pinto – Foi bastante saudável, e permitiu tirar proveito de várias vivências e de conhecimento.

MIP- O que há de diferente entre o Filipe Pinto do programa Ídolos e atualmente?


FP– O Filipe Pinto do programa e actualmente é o mesmo, com mais desafios e etapas para adquirir.

MIP- Dia 17 de Setembro sai o teu primeiro álbum, onde és o intérprete e produtor. Fala-nos um pouco de “Cerne”. Porquê este nome para o álbum? O que pode esperar o público?


FP- Cerne procura reunir experiências, trajectos e emoções vividas e partilhadas com várias pessoas…Fases antes do programa, durante e depois…E procurei juntar tudo isso numa componente também ambiental…Cerne foi produzido por João Martins, apenas sou intérprete autor/compositor.

MIP- “Insónia” é o teu primeiro single, que já toca pelas rádios. Recordaste
como surgiu a letra desta canção?


FP- A insónia foi na realidade uma verdadeira insónia, numa das visitas que fiz a Portugal enquanto vivia em Londres, estava com bastante dificuldade em adormecer, e como tinha no meu quarto um pequeno
teclado encostado, decidi pegar no caderno e compor e escrever o tema. Recordo-me que saiu muito fluentemente e que ao fim acabei por adormecer com as “coisas” em cima da cama.

MIP- Como foi a experiência de percorreres as ruas de Portugal numa Band In a Van? Gostarias de repetir?


FP- Sem dúvida! Das experiências mais enriquecedoras, e ao mesmo tempo o contacto tão próximo com as pessoas faz-me sentir bem poder dar música a diferentes cidades, e a receptividade das pessoas tem sido
extraordinária.

MIP- Qual a sensação de cantar ao vivo?


FP- É sobretudo uma altura de grande satisfação interior, as pessoas tem um efeito contagiante…Além de ser um convívio e uma forma de encher os pulmões de ar fresco, é sublime descobrir a magia que existe em cada um…

MIP- O que consideras ser necessário para vincar no mundo da música?


FP- Trabalho, paciência, parcerias, saúde, novidade!

MIP- Onde fica a componente florestal? – Área em que te licenciaste e uma das tuas outras paixões.


FP- Está neste momento em fase de estudo…Confesso que me alicia poder desempenhar no futuro esta função, no entanto neste momento estou centrado única e exclusivamente na vertente musical.

MIP- Como defines, atualmente, a música em Portugal?


FP- Pouco explorada, de alta qualidade, heterogénea, e sobretudo muita vontade de mostrar trabalho, resta saber como potenciar esses novos valores no mercado.

Acompanhe o cantor em:


http://www.facebook.com/FilipePintOficial/
http://www.youtube.com/user/FilipePintoMusica



Acompanhe-nos através do FACEBOOK.

Related Article
2  Comentários