Home   /   Reportagens  /  Destaque  /   [Reportagem] A festa dos 10 anos de carreira dos HMB
[Reportagem] A festa dos 10 anos de carreira dos HMB
O Campo Pequeno foi, no passado dia 24 de Fevereiro, palco da comemoração dos 10 anos de carreira dos HMB.

HMB - Campo Pequeno - 10 anos carreira - convidados

A primeira parte do espetáculo foi asegurada por Enoque, backvocal dos HMB. Em 2014, participou no êxito do single Naptel Xulima, escrevendo também para nomes como Mickael Carreira e Aurea. Já em 2016 lança o seu primeiro single “Nunca é bom demais” e em 2017 o tema “Jura” com a participação de Anselmo Ralph. 2018 promete, já que está previsto o lançamento do álbum de estreia de Enoque.


Eram 22h quando Héber Marques pisa o palco da arena com “Suspirou”. A restante banda segue o vocalista com os temas “Vai ou racha” e “Dia memorável”. “Só nós os dois” antecede a boa vibe de “Não me leves a mal”, dedicado à atriz Jessica Athayde que esteve presente. Altura em que se dança, chega o mais recente “Paixão”, já acompanhado pelas vozes do público.
“Feeling” tira qualquer dúvida a quem se deslocou ao Campo Pequeno a pensar que não se ia divertir. Um dos temas mais festivos dos HMB tornou-se ainda mais especial com a entrada em palco de Virgul. Não só se junta à banda no ritmo de feeling como interpreta “Rainha”, single do seu primeiro albúm a solo lançado recentemente “Saber aceitar”.

“Dia D”, com a banda Funk U em palco, antecede o set preparado numa extensão do palco junto do público onde é tempo para um momento mais intimista com o toque de “Essa saudade de ti”, a calma de “Talvez” e o groove de “Sabes a pouco” dedicado à atriz Rita Pereira também

HMB - Campo Pequeno - 10 anos carreira - convidados

Héber Marques e Carminho

presente. Tempo ainda para um excerto de “Anel de Rubi” de Rui Veloso. Finalizam com o fantástico “Não me deixes partir” que após o seu lançamento em 2012, tornou-se uma marca na carreira dos HMB.

Aquando do regresso da banda ao palco, somos surpreendidos pela presença do segundo convidado da noite, DJ Ride, que posteriormente acompanha a banda no tema “Ciúme”. Regressa o registo dos HMB com o acelarado “Acelarou” e “Super ego”. “CDQP” volta a pôr o Campo Pequeno ao saltos, onde a festa já vai longa.

A magia de “Peito” invande a arena que é deslubrada pela presença de Carminho que dá um toque único a este tema.Eis o tão esperado “O amor é assim”, vencedor de um Globo de Ouro em 2016. Dueto que no início desse mesmo ano surpreendeu pela conjunção de duas vozes e dois estilos musicais tão distintos, mas que falam de algo tão comum – o Amor. Carminho espalha magia num momento tão harmonioso e tão HMB.
É de realçar a forma de como todos os convidados desta noite foram surgindo em palco de surpresa surpreendendo sempre o público.
“Tanto me faz” antecede o empolgante “Naptel Xulima” juntando plateia e banda num só em sintonia, festa e partilha do ritmo e mensagem dos HMB – afinal “Tudo na vida rima se prestares atenção”.

Texto: Anabela Santos
Fotos: Luís Flôres

HMB
Related Article